Conheça Bom Jesus da Lapa-Ba

Oi todo mundo,
Ultimamente sempre que saio de férias vou a minha cidade natal, Vitória da Conquista-BA e desta vez fui conhecer Bom Jesus da Lapa, também localizado no Estado da Bahia. Sendo assim, para o post de hoje é para apresentar a vocês a referida cidade. 


 O Morro de Bom Jesus:
Margeando o rio São Francisco, bem no sertão baiano; aí é que se localiza o santuário do Bom Jesus da Lapa. Vê-se imponente, um maciço de calcário, de noventa metros de altura, recortado em galerias e grutas. De cor negra, o penhasco carrega em si a vegetação comum da região castigada pela seca. O morro parece um retalho de montanha calcária, isolado no meio de uma planície, com a base quase dentro da água e a margem coroada de cactos, bromélias de espinhos e minaretes de formas diversas. Nele se encontram várias grutas: a do Bom Jesus com 50m de comprimento, 15 de largura e 7 de altura; a da Soledade, maior em extensão e, além disso, para admiração dos romeiros e visitantes, existem outras lindas grutas, porém menores.
Santuário:

O abrigo foi descoberto em 1691 pelo português Francisco Mendonça Mar, que exercia a profissão de ourives e pintor. Com vinte e poucos anos, em 1679, chegou a Salvador da Bahia, onde instalou sua própria oficina. Em 1688, foi encarregado de pintar o palácio do Governador Geral do Brasil, em Salvador, mas, ao invés de receber o pagamento, Francisco foi levado à cadeia e cruelmente açoitado. Tocado pela divina graça, reconhecendo a vaidade do mundo, ele aprendeu que a única coisa que vale é a salvação. Distribuindo seus bens, fez-se pobre e, acompanhado de uma imagem do Cristo crucificado, enveredou-se pelo sertão adentro. Caminhou entre tribos de índios antropófagos, passou fome, sofreu o calor do sol.
Uma tarde, depois de vários meses de incessante caminhada, avistou um morro, subiu uma áspera ladeira e, por uma abertura na pedra, penetrou numa gruta. Lá dentro, encontrou uma cavidade ideal para colocar a cruz que levava. Ali, à margem do rio São Francisco, começou uma vida de eremita.
Dedicado à oração e à penitência, o monge logo percebeu que o amor a Deus não pode ser isolado da vida; então começou a trabalhar em favor dos mais necessitados, trazendo para junto de si pobres, doentes, infelizes e aleijados, a fim de servi-los com amor.
No ano de 1702, a pedido do arcebispo da Bahia, dom Sebastião Monteiro de Vide, foi a Salvador preparar-se para o sacerdócio. Estudou durante três anos e, em 1705, foi ordenado padre.Tomando o nome de Padre Francisco da Soledade após a ordenação, voltou à Lapa onde viveu até sua morte, em 1722.

Gruta-Capela



A venerada Imagem de Cristo Crucificado, sob o título de Bom Jesus, ficou exposta dentro da gruta atraindo a todos que passavam por perto. O culto ao Senhor Bom Jesus, que morreu na cruz pela nossa salvação, começou a conquistar os corações, até dos intrépidos bandeirantes, caçadores de ouro e conquistadores de terras. Assim foi descoberto o Santuário do Senhor Bom Jesus, chamado “da Lapa”, pois foi na Gruta onde ficou a imagem d’Ele, exposta.
Francisco vivia humildemente da pesca e de pequena horta. Tornou-se conhecido pela sua bondade. Todos o admiravam.

Ele se ocultou, mas o Bom Jesus o revelou, pois os viandantes, que regressavam à Bahia, eram portadores da notícia de que no coração do sertão, numa linda gruta de um morro à margem do Rio São Francisco, morava o MONGE DA GRUTA,  um homem que realizava um apostolado fecundo pregando o Evangelho do Bom Jesus  (texto extraído do site: aqui).


Para quem admira a natureza é uma excelente oportunidade de ver a beleza e o pôr do sol mais belo do sertão são franciscano. Já, para os como eu, que fui ao lugar para agradecer a Deus pela vida e pelo ano de 2014 por ter me presenteado com tantas realizações, digo: É um lugar FASCINANTE.

Abaixo deixo alguns momentos que marcaram minha vida.





Em alguns momentos o acesso fica difícil, conforme as imagens acima, a ponto ter certas surpresas com morcegos que passam voando, afinal estamos falando de uma Gruta. Porém, o lugar é tão mágico que não há espaço para medo.   







Acima, agradecimentos dos romeiros pelas graças recebidas e esta imagem do teto com várias muletas deixadas pelos mesmos, muito me emocionou.



Ao ver o quadro de minha Santinha N.Sra. do Perpetuo Socorro, a quem tanto sou devota e agradecida me faltou ar. Na foto seguinte Nossa Senhora de Aparecida, a emoção tomou conta do meu corpo e de minha alma. Gente é muita energia positiva em um só lugar. 

1 comentários:

  1. Que lugar maravilhoso, quero conhecer. Vou falar com Ariane para a gente ir lá! Beijos.

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela sua visita e pela gentileza de comentar. Deixe seu email, assim será possível retornar. Bjins